Estadualização de fundação em Diamantina amplia acesso gratuito e de qualidade ao ensino superior.

Um antigo sonho da comunidade que se transformou em realidade e alterou social e economicamente a região. Esta é, segundo o representante dos alunos e presidente do Diretório Acadêmico da Fundação Universitária do Vale do Jequitinhonha (Fevale), Wellington França, os reflexos do processo de estadualização da instituição, cujas atividades foram incorporadas à Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg), por ato do ex-governador Antonio Anastasia. A consequência da iniciativa, desenvolvida pelo Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, foi a absorção de seis fundações e a transformação da Uemg, na terceira maior universidade de Minas Gerais, atualmente com 18 mil alunos. Todos com acesso a ensino superior de qualidade e gratuito.

Na última segunda-feira (14/04), servidores, alunos e professores receberam na sede da instituição o secretário Narcio Rodrigues em solenidade que marcou, oficialmente , o processo de incorporação da instituição de ensino. “A estadualização e a gratuidade do ensino que ela promoveu é o início de tudo. Agora iremos iniciar outro ciclo que é a consolidação e estruturação física e pedagógica das unidades absorvidas“, afirmou o secretário, enquanto anunciava o envio de projeto de lei à Assembleia Legislativa que permitirá o uso de um terreno de propriedade do Cetec naquele município, para a construção da futura sede da unidade.

Narcio anunciou também, como iniciativa imediata, a assinatura da ordem de abertura de licitação para a aquisição de equipamentos como computadores para a Fevale. Outra boa notícia dada pelo secretário é que será construído na unidade um complexo de produção de conteúdos para serem utilizados na educação a distância superior. Serão criadas duas salas masters com equipamentos de última geração para esta finalidade.

Aprovação da comunidade acadêmica

“Estamos vivendo uma realidade que já foi sonho e que não acreditávamos que o Governo de Minas iria materializar”, disse o presidente do DA da Fevale, Wellington Franca. Na sua avaliação, toda a comunidade de Diamantina e região foi beneficiada com a decisão, fruto de um esforço e da determinação de diversos agentes, liderados pelo secretário Narcio Rodrigues. “As mudanças já são visíveis. Cerca de 300 alunos tinham que dispor, mensalmente, de cerca de R$ 800 para estudar e investir no seu futuro. Hoje a história é diferente e podemos destinar a aplicação destes recursos, cerca de R$ 240 mil, para outros objetivos. O comércio e a população de Diamantina agradecem”, disse.

O prefeito de Diamantina, Paulo Célio de Almeida Hugo, classificou a ação do Governo de Minas como investimento na população do Vale do Jequitinhonha. O reitor da Uemg, Dijon de Moares Júnior, por sua vez, ressaltou que o maior legado que um governo pode deixar para sua população é o investimento na sua formação. “O tema ensino superior virou, definitivamente, política de governo. A incorporação das fundações associadas à Uemg permitiu que a instituição saltasse em 2014 de 32 cursos oferecidos a população de Minas, para 159. De cinco, para 18 mil alunos”, pontuou o reitor.

Participaram ainda da solenidade de estadualização da fundação o diretor da Fevale, Mario Gomes; a presidente do Conselho Curador, Silvana Pauslaski; o chefe de gabinete da Uemg, Eduardo Santa Cecília; a pró-reitora da Uemg, Vânia Aparecida Costa; o ex-prefeito de Diamantina, Gustavo Botelho, entre outras autoridades.

Estadualização

A implantação do projeto de estadualização de instituições mineiras começou em Ibirité, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, através da Fundação Helena Antipoff. Em seguida foi formalizado o processo junto à Fundação Cultural Campanha de Princesa, em Campanha, no Sul de Minas; a Fundação Fafile em Carangola, na Zona da Mata; e a Fundação Universitária do Vale do Jequitinhonha (Fevale), em Diamantina, no Vale do Jequitinhonha. No dia 3 de abril, o ex-governador Antonio Anastasia assinou decreto anunciando o cronograma de incorporação de outras três fundações de ensino superior: Ituiutaba (03/06); Divinópolis (03/09) e Passos (03/11).
Fonte: Agência Minas

Outras Notícias

Turismo rural gera renda para comunidades de Diamantina e municípios da região

O turismo rural incrementa a economia de 13 comunidades rurais e se consolida como mais uma fonte de renda para agric...

Inscrições abertas para o 3º Festival de História em Diamantina

Estão abertas as inscrições para a segunda etapa do fHist que acontece de 8 a 11 de outubro em Diamantina, Minas Gera...

Filme Sobre o Inconfidente Tiradentes é Gravado em Diamantina

Já começou a pré-produção do longa metragem de ficção “Um Certo Joaquim”, que vai mostrar quem foi Joaquim José da Si...

Rede Vale Circuito em Minas Gerais recebe o acompanhamento da Unisol Brasil

Mais um exemplo da agricultura familiar, aqui unida ao artesanato, que tem estruturado a vida de milhares de famílias...